Conheça meu novo blog:
Vosso blog de comida no portal Bem Paraná.

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Onde estão as confreiras?

Conheço várias confrarias só de homens, algumas de casais, mas só duas de mulheres. Por onde andariam as confreiras? As confrarias, uma associação de pessoas com interesses comuns, cujos primeiros registros datam da Idade Média, hoje são comuns, principalmente na área da gastronomia. Procurando explicações, achei uma bacana numa confraria portuguesa: “As confrarias são as guardiães do como fazer e não existem credos, religiões, política ou títulos”. Na Europa, tem encontro anual de confrarias, congressos e até premiações. E aqui?

6 comentários:

Gourmandise disse...

Já pensei em participar de confrarias exclusivamente femininas. Mas em São Paulo, não conheci nenhuma sobre vinhos que durasse muito tempo. Não é machismo, mas as mulheres deixam frequentemente de ir às reuniões da confraria. Outro fator é que as mulheres não gostam de gastar valores superiores aos dos dia-a-dia em vinhos ou gastronomia.
Mas é só minha opinião.
abs.

mario disse...

Se vc. organizar uma confraria feminina,compro salto alto e peruca.Um abraço, Jussara!!!

Ana Teresa Londres disse...

Oi Jussara,
Não sei onde estão as confreiras. Uma vez tentei montar uma confraria com umas amigas, sobre comida e vinhos. A idéia era jantar cada vez em um lugar diferente e experimentarmos coisas novas. Mas acho que só eu estava motivada e logo gorou. Ou não podiam no dia marcado, ou era caro, etc. Acho que elas tem que se juntar expontaneamente, buscando interesses comuns. Acabei concordando com a opinião da gourmandise.
Na nossa próxima confraria, que deu certo mas é mista, vc será convidada.
abraços
Ana

Jussara Voss disse...

Nina, infelizmente, acho que você tem razão e se em São Paulo é díficil, imagine aqui... O problema é o mesmo. Abraço.

Jussara Voss disse...

kkkkkkkkkk

Jussara Voss disse...

Ana, concordo também, está difícil achar as confreiras, é só olhar para os cursos da área onde os homens também são maioria. Como não tenho nada contra as associações mistas, muito pelo contrário, ficamos assim. Até nosso próximo encontro. Um abraço.